Parlamento madeirense ilumina-se de azul para assinalar o Dia da Europa

Na noite deste domingo, 9 de maio, Dia da Europa, o edifício da Assembleia Legislativa da Madeira ilumina-se de azul, cor da União Europeia, para assinalar a efeméride, que celebra a paz e a união do continente europeu. Aceitando o desafio lançado pela CALRE – Conferência das Assembleia Legislativas Regionais Europeias, o parlamento madeirense associa-se, assim, a esta iniciativa que chama a atenção para a importância de uma Europa forte e unida, sobretudo no atual contexto da pandemia COVID-19. De acordo com a informação disponibilizada no site da União Europeia, esta celebração tem origem na histórica Declaração Schuman e no discurso proferido por Robert Schuman, em Paris, no ano de 1950. O então ministro dos Negócios Estrangeiros francês expôs a sua visão de uma nova forma de cooperação política na Europa, que tornaria impensável a eclosão de uma guerra entre países europeus. A sua visão passava pela criação de uma instituição europeia encarregada de gerir em comum a produção do carvão e do aço. Menos de um ano mais tarde, era assinado um tratado que criava uma entidade com essas funções. Considera-se que a União Europeia atual teve início com a proposta de Schuman. Para comemorar o Dia da Europa, as instituições europeias abrem as portas ao público em maio, em Bruxelas, Luxemburgo e Estrasburgo. As representações da UE na Europa e as delegações da UE no resto do mundo organizam diversas atividades e eventos para todas as idades. Todos os anos, milhares de pessoas participam em visitas, debates, concertos e outros eventos, que assinalam o Dia da Europa e dão a conhecer melhor a UE. Desde o início da pandemia COVID-19, a UE convida os cidadãos europeus e de todo o mundo a descobrir a Europa de forma segura e sobretudo virtual, com eventos e visitas presenciais ou híbridos, caso as condições sanitárias o permitam.

Parlamento madeirense ilumina-se de azul para assinalar o Dia da Europa
Na noite deste domingo, 9 de maio, Dia da Europa, o edifício da Assembleia Legislativa da Madeira ilumina-se de azul, cor da União Europeia, para assinalar a efeméride, que celebra a paz e a união do continente europeu. Aceitando o desafio lançado pela CALRE – Conferência das Assembleia Legislativas Regionais Europeias, o parlamento madeirense associa-se, assim, a esta iniciativa que chama a atenção para a importância de uma Europa forte e unida, sobretudo no atual contexto da pandemia COVID-19. De acordo com a informação disponibilizada no site da União Europeia, esta celebração tem origem na histórica Declaração Schuman e no discurso proferido por Robert Schuman, em Paris, no ano de 1950. O então ministro dos Negócios Estrangeiros francês expôs a sua visão de uma nova forma de cooperação política na Europa, que tornaria impensável a eclosão de uma guerra entre países europeus. A sua visão passava pela criação de uma instituição europeia encarregada de gerir em comum a produção do carvão e do aço. Menos de um ano mais tarde, era assinado um tratado que criava uma entidade com essas funções. Considera-se que a União Europeia atual teve início com a proposta de Schuman. Para comemorar o Dia da Europa, as instituições europeias abrem as portas ao público em maio, em Bruxelas, Luxemburgo e Estrasburgo. As representações da UE na Europa e as delegações da UE no resto do mundo organizam diversas atividades e eventos para todas as idades. Todos os anos, milhares de pessoas participam em visitas, debates, concertos e outros eventos, que assinalam o Dia da Europa e dão a conhecer melhor a UE. Desde o início da pandemia COVID-19, a UE convida os cidadãos europeus e de todo o mundo a descobrir a Europa de forma segura e sobretudo virtual, com eventos e visitas presenciais ou híbridos, caso as condições sanitárias o permitam.