Partido RIR denuncia “compadrio, a cunha e o jeitinho” do PS

O Partido RIR informa em comunicado que esteve hoje junto à sede do Partido Socialista (PS), para denunciar o "compadrio, a cunha e o jeitinho", que vai dentro do partido. “No passado, o Partido Socialista denunciou, que o PSD colocava filhos...

Partido RIR denuncia “compadrio, a cunha e o jeitinho” do PS
O Partido RIR informa em comunicado que esteve hoje junto à sede do Partido Socialista (PS), para denunciar o "compadrio, a cunha e o jeitinho", que vai dentro do partido. “No passado, o Partido Socialista denunciou, que o PSD colocava filhos e afilhados no poder, hoje é o próprio PS a fazer o mesmo, exemplo disso várias colocações na Câmara Municipal do Funchal e agora mais recentemente a colocação do filho do Presidente do PS, nas listas à Assembleia da República em lugar ilegível, passando por cima de centenas de militantes socialistas”, refere em comunicado. Acrescenta que alguns desses militantes têm já “provas dadas na nossa sociedade”. E esclarece “não podemos esquecer a expulsão do Partido, do professor André Escórcio, por defender a verdade e seriedade na política, e mais recentemente a exclusão da Ex-Eurodeputada Liliana Rodrigues”. Na mesma nota de imprensa, o “Partido RIR apela a todos aqueles militantes e simpatizantes que habitualmente votam no Partido Socialista, que nestas eleições votem no Partido RIR”. E garante que “esta será a forma de mostrar o seu descontentamento por estas opções que em nada dignificam o Partido, não vivemos numa monarquia, onde o poder passa de pais para filhos”. Por último, o “Partido RIR apela o mesmo aos militantes e simpatizantes do CDS”. O “Partido RIR tem informações, que este Partido está a preparar um ‘assalto ao poder’ através de uma coligação contranatura com o PS. “As pessoas que habitualmente votam neste Partido, têm o direito de saber se o CDS vai optar por um Governo de esquerda ou de direita, sob pena deste estar a enganar os seus eleitores”, conclui.