Paula Cabaço sublinha afirmação da Madeira enquanto “destino ativo e de natureza”

A realização do primeiro ‘Madeira Outdoor Summit’ que, nesta quinta-feira, decorre no Centro de Congressos da Madeira, abre espaço a novas oportunidades no que se refere à afirmação da Madeira, “enquanto destino de turismo ativo”, conforme...

Paula Cabaço sublinha afirmação da Madeira enquanto “destino ativo e de natureza”
A realização do primeiro ‘Madeira Outdoor Summit’ que, nesta quinta-feira, decorre no Centro de Congressos da Madeira, abre espaço a novas oportunidades no que se refere à afirmação da Madeira, “enquanto destino de turismo ativo”, conforme sublinhou, esta manhã, a secretária regional do Turismo e Cultura, na sessão de abertura do evento que integra o Festival da Natureza. Uma afirmação em crescendo que, segundo Paula Cabaço, está associada às características intrínsecas do património natural, à diversidade da oferta, mas, também, “ao empenho, envolvimento e investimento dos parceiros privados, neste produto”, nomeadamente das empresas de animação turística, cujo número, recordou, “tem vido a crescer substancialmente”, em cerca de 15% este ano face a 2018. Aliás, em 2014 existiam apenas 180 empresas, hoje são mais de 300, acentuou. A governante que, na ocasião, fez questão de associar, igualmente, esta afirmação, à estratégia que tem vindo a ser seguida pelo Executivo madeirense, não só do ponto de vista do apoio às associações e outros parceiros na realização de eventos desportivos ligados ao turismo ativo e de natureza – no valor de um milhão e 200 mil euros – mas, também, à política promocional em curso. A este propósito, registe-se que, só neste ano de 2019, a Região já participou em 11 feiras promocionais de turismo ativo – em países como Alemanha, Reino Unido, França e Holanda –, lançou várias campanhas promocionais e criou novos conteúdos, precisamente para reforçar, internacionalmente, a visibilidade da Madeira nesta área. A capacidade de a Região acolher e organizar grandes eventos desportivos foi, também, sublinhada nesta cerimónia, por Paula Cabaço. A secretária regional fez igualmente questão de aludir às elevadas taxas de satisfação relativamente aos serviços prestados aos turistas e a importância desta aposta, “até porque a afirmação da Madeira, enquanto destino de turismo ativo, não só corresponde ao perfil do turista que nos visita e diferencia a oferta, mas, também, contribui, em simultâneo, para a preservação e maior valorização deste património”, vincou.