PCP : aumento geral dos salários é “preciso e possível”

O PCP informou em comunicado ter realizado hoje uma jornada de contacto com os trabalhadores da Região para abordar a necessidade de garantir o aumento geral dos salários. O dirigente comunista, Ricardo Lume, proferiu a seguinte declaração;...

PCP : aumento geral dos salários é “preciso e possível”
O PCP informou em comunicado ter realizado hoje uma jornada de contacto com os trabalhadores da Região para abordar a necessidade de garantir o aumento geral dos salários. O dirigente comunista, Ricardo Lume, proferiu a seguinte declaração; “A luta dos trabalhadores e a acção do PCP nos últimos anos, travou e impediu retrocessos e alcançou avanços com a defesa, reposição e conquista de direitos. Mas os grandes interesses económicos com a sua natureza exploradora, procuram sempre aumentar os lucros à custa dos trabalhadores e pôr em causa os seus direitos. A distribuição do rendimento é profundamente injusta, com os salários em níveis muito baixos, o que se expressa no risco de pobreza em que se incluem muitos que trabalham a tempo inteiro, mas não têm a remuneração que lhes permita fazer face às despesas básicas familiares. O salário mínimo nacional, apesar dos aumentos verificados, continua a ser muito baixo. Afixação do salário mínimo nacional em 635 euros e na região de 650,88 euros para 2020 é claramente insuficiente e o patronato toma esse baixo valor como referência para travar o aumento do conjunto dos salários. O PCP considera que não só é possível como necessário garantir o aumento geral dos salários tendo por base um acréscimo de 90 euros mensais para cada trabalhador em 2020, assim como garantir o aumento do salário mínimo nacional para 850 euros, com um acréscimo de 7,5% no salário mínimo a praticar na Região. Os trabalhadores sabem que podem contar com o PCP. Com a luta conquistámos cada direito que temos hoje. Com a luta alcançaremos uma justa valorização dos salários.”