PCP reivindica criação e modernização de rede de recolha de animais

Na continuidade dos trabalhos no plenário madeirense, nesta quarta-feira, a debate sobe o projeto de resolução, da autoria do PCP, intitulado ‘plano para a criação e modernização de uma rede de Centros de Recolha Oficial de animais na Região Autónoma da Madeira’. Ricardo Lume, na defesa do diploma, acentua que “torna-se essencial e urgente como resposta à problemática de animais errantes e abandonados na Região”, criticando “tem faltado por parte do Governo Regional determinação para concretizar respostas efetivas”. O deputado do PCP considera ser este um problema crescente, “agravado pela pandemia e pela falta de um plano tem resultado em aumento de animais errantes”. Ricardo Lume diz que “os canis municipais e instituições acusam há muito a falta de capacidade de resposta”, daí resultando “implicações ao nível e segurança da população e também ao nível da saúde pública”. De resto, para Ricardo Lume, a recomendação mais não é do que o “Governo Regional cumpra o que está estipulado em termos do seu Programa de Governo”. Rafael Nunes já fez saber que o JPP concorda com o diploma, tendo também o deputado feito sentir que essa capacidade de resposta de alguns municípios é uma realidade e, também, criticando o Governo Regional por falta de medidas. “O JPP está perfeitamente à vontade para falar desta matéria, porque Santa Cruz cedo criou um centro de recolha”, justificou, defendendo a “criação de uma nova rede, uma rede moderna”, falando em associações que vão ‘disfarçando’ o problema, assumindo funções que seria do Governo, considerando “caótico” o atual cenário. Pelo PS, Alberto Olim também já deu nota de que a sua bancada apoia a iniciativa. “Será pertinente a criação desta rede” para estes animais” que não têm dono, não têm carinho e encontram-se entregues a si próprios”.

PCP reivindica criação e modernização de rede de recolha de animais
Na continuidade dos trabalhos no plenário madeirense, nesta quarta-feira, a debate sobe o projeto de resolução, da autoria do PCP, intitulado ‘plano para a criação e modernização de uma rede de Centros de Recolha Oficial de animais na Região Autónoma da Madeira’. Ricardo Lume, na defesa do diploma, acentua que “torna-se essencial e urgente como resposta à problemática de animais errantes e abandonados na Região”, criticando “tem faltado por parte do Governo Regional determinação para concretizar respostas efetivas”. O deputado do PCP considera ser este um problema crescente, “agravado pela pandemia e pela falta de um plano tem resultado em aumento de animais errantes”. Ricardo Lume diz que “os canis municipais e instituições acusam há muito a falta de capacidade de resposta”, daí resultando “implicações ao nível e segurança da população e também ao nível da saúde pública”. De resto, para Ricardo Lume, a recomendação mais não é do que o “Governo Regional cumpra o que está estipulado em termos do seu Programa de Governo”. Rafael Nunes já fez saber que o JPP concorda com o diploma, tendo também o deputado feito sentir que essa capacidade de resposta de alguns municípios é uma realidade e, também, criticando o Governo Regional por falta de medidas. “O JPP está perfeitamente à vontade para falar desta matéria, porque Santa Cruz cedo criou um centro de recolha”, justificou, defendendo a “criação de uma nova rede, uma rede moderna”, falando em associações que vão ‘disfarçando’ o problema, assumindo funções que seria do Governo, considerando “caótico” o atual cenário. Pelo PS, Alberto Olim também já deu nota de que a sua bancada apoia a iniciativa. “Será pertinente a criação desta rede” para estes animais” que não têm dono, não têm carinho e encontram-se entregues a si próprios”.