Pompeo diz estar pronto a reiniciar conversações com Coreia do Norte

O secretário de Estado norte-americano referiu hoje que a administração da Casa Branca está preparada para reiniciar conversações com a Coreia do Norte, mas considerou improvável um encontro entre as duas partes numa conferência a decorrer...

Pompeo diz estar pronto a reiniciar conversações com Coreia do Norte
O secretário de Estado norte-americano referiu hoje que a administração da Casa Branca está preparada para reiniciar conversações com a Coreia do Norte, mas considerou improvável um encontro entre as duas partes numa conferência a decorrer em Banguecoque. Mike Pompeo disse que ele e o chefe da equipa negocial, Stephen Biegun, esperavam encontrar-se com um responsável norte-coreano em Banguecoque no âmbito do fórum anual da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN). O encontro ainda não foi agendado e o ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano não é aguardado na reunião de três dias que decorre na capital tailandesa, pelo que Pompeo admite que não se realize qualquer encontro. “Estamos prontos a prosseguir as conversações diplomáticas com os norte-coreanos”, disse Pompeo em declarações ao media durante uma conferência de imprensa conjunta com o homólogo tailandês. “Lamento, parece que não terei essa oportunidade enquanto permaneço em Banguecoque, mas estamos prontos a prosseguir”, acrescentou. Apesar disso, Pompeo disse acreditar que uma nova ronda de conversações lideradas por Biegun e o seu homólogo norte-coreano poderá ocorrer em breve. O encontro anual sobre segurança da ASEAN constituiu no passado um local para o diálogo entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte. Pompeo, com uma agenda muito preenchida até partir para a Austrália no sábado, fez estes comentários após a Coreia do Norte ter anunciado novos progressos nos testes de mísseis que realizou durante a semana. Estes testes, os primeiros desde o encontro entre Kim Jing-un e o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a 30 de junho na fronteira entre as duas Coreias, ameaçam intensificar a tensão na região, enquanto as negociações para a desnuclearização do regime norte-coreano continuam estagnadas.