Porto Moniz: Embarcação afundou com seis toneladas de combustível a bordo mas "não há derrame"

A embarcação 'Ilha do Sol' afundou esta noite (cerca das 21h30) após ter embatido numa pedra quando se preparava para sair do porto de abrigo do Porto Moniz, confirmou ao JM o comandante da Zona Marítima da Madeira, José Luís Guerreiro.  Após a colisão, o barco meteu água e acabou mesmo por afundar. Da ocorrência não há quaisquer feridos a lamentar.  Uma vez que transportava seis toneladas de combustível a bordo, a Autoridade Marítima procedeu à colocação de barreiras no sentido de evitar um derrame que acarretaria consequências ambientais negativas.  "Foram colocadas barreiras próprias de combate à poluição que absorvem o combustível e felizmente não há nenhum derrame. A situação está controlada", afiança José Luís Guerreiro.  Agora, o armador da embarcação vai apresentar um plano de remoção da mesma. No local encontram-se a Polícia Marítima, a Autoridade Marítima, o SANAS e uma equipa da Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira (APRAM) que vai colocar mais barreiras de combate à poluição.   

Porto Moniz: Embarcação afundou com seis toneladas de combustível a bordo mas "não há derrame"
A embarcação 'Ilha do Sol' afundou esta noite (cerca das 21h30) após ter embatido numa pedra quando se preparava para sair do porto de abrigo do Porto Moniz, confirmou ao JM o comandante da Zona Marítima da Madeira, José Luís Guerreiro.  Após a colisão, o barco meteu água e acabou mesmo por afundar. Da ocorrência não há quaisquer feridos a lamentar.  Uma vez que transportava seis toneladas de combustível a bordo, a Autoridade Marítima procedeu à colocação de barreiras no sentido de evitar um derrame que acarretaria consequências ambientais negativas.  "Foram colocadas barreiras próprias de combate à poluição que absorvem o combustível e felizmente não há nenhum derrame. A situação está controlada", afiança José Luís Guerreiro.  Agora, o armador da embarcação vai apresentar um plano de remoção da mesma. No local encontram-se a Polícia Marítima, a Autoridade Marítima, o SANAS e uma equipa da Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira (APRAM) que vai colocar mais barreiras de combate à poluição.