Pouco movimento no último dia de diversão no Mega Luna Park, no Funchal (com fotos)

  Encerra hoje o «Luna Park» e, por conseguinte, o «Circo Mundial», parque de diversões e circo instalados no Cais 8, no Funchal. Abriu portas a 26 de novembro último e, volvido mais de um mês, conhece agora o seu fim. A poucas horas do fecho, o movimento era mais fraco do que o costume em outros anos. Cenário que se reduz a barracas de comes e bebes quase vazias e cujo público é maioritariamente adolescente por esta hora. Alguns dos divertimentos estavam mesmo parados, exceto aqueles destinados às crianças que vão dando outra cor ao recinto. Não se compara a outros tempos”, afiançou uma madeirense, assídua frequentadora destes espaços. Todavia, explica que a época não podia encerrar sem “uma visita”. Não obstante as diversas atrações montadas no recinto, os populares que instámos a se pronunciar dizem ter sentido receio de ali vir. Por isso, deixaram “para a última”. Outros, do exterior, dizem ter optado por, desta vez, abdicar da folia. Isto mesmo tendo consciência de que as entradas só são validadas mediante apresentação de teste antigénio negativo e certificado digital de vacinação. Dois postos de testagem estão alocados no exterior à espera de quem queira aparecer. O parque está aberto até pela 01h00.

Pouco movimento no último dia de diversão no Mega Luna Park, no Funchal (com fotos)
  Encerra hoje o «Luna Park» e, por conseguinte, o «Circo Mundial», parque de diversões e circo instalados no Cais 8, no Funchal. Abriu portas a 26 de novembro último e, volvido mais de um mês, conhece agora o seu fim. A poucas horas do fecho, o movimento era mais fraco do que o costume em outros anos. Cenário que se reduz a barracas de comes e bebes quase vazias e cujo público é maioritariamente adolescente por esta hora. Alguns dos divertimentos estavam mesmo parados, exceto aqueles destinados às crianças que vão dando outra cor ao recinto. Não se compara a outros tempos”, afiançou uma madeirense, assídua frequentadora destes espaços. Todavia, explica que a época não podia encerrar sem “uma visita”. Não obstante as diversas atrações montadas no recinto, os populares que instámos a se pronunciar dizem ter sentido receio de ali vir. Por isso, deixaram “para a última”. Outros, do exterior, dizem ter optado por, desta vez, abdicar da folia. Isto mesmo tendo consciência de que as entradas só são validadas mediante apresentação de teste antigénio negativo e certificado digital de vacinação. Dois postos de testagem estão alocados no exterior à espera de quem queira aparecer. O parque está aberto até pela 01h00.