Primeiro-ministro australiano diz que turismo e agricultura são os mais afetados pelos fogos

O primeiro-ministro australiano disse hoje que o turismo e a agricultura são as atividades mais afetadas pelos incêndios que afetam várias zonas da Austrália, e pediu à população para apoiar as localidades afetadas. Scott Morrison falava aos...

Primeiro-ministro australiano diz que turismo e agricultura são os mais afetados pelos fogos
O primeiro-ministro australiano disse hoje que o turismo e a agricultura são as atividades mais afetadas pelos incêndios que afetam várias zonas da Austrália, e pediu à população para apoiar as localidades afetadas. Scott Morrison falava aos jornalistas no final de uma deslocação à ilha Kangaroo, a sudoeste de Adelaide, no estado do Sul da Austrália, onde os fogos destruiram mais de um terço da região e mataram um elevado número de animais. Morrison reiterou o apelo feito por governos estaduais para que o apoio aos afetados seja feito com dinheiro, e não comida ou roupa, deixando um alerta para os possíveis riscos adicionais, a partir do fim de semana, com a previsão de subida das temperaturas. O chefe do Governo aproveitou ainda para deixar um apelo aos cidadãos australianos que cancelaram as férias devido aos fogos e estão a pedir a devolução de dinheiro gasto. "Pelo menos vejam se podem não pedir já as devoluções porque os operadores estão a sentir um grande impacto. Negócios neste setor estão a sofrer e não vão conseguir responder de imediato a todos os pedidos", disse. "Sei que nem todos o podem fazer, mas se puderem esperar para fazer as vossas visitas mais tarde, façam-no", sublinhou. Morrison disse ser crucial apoiar o setor turístico neste momento, quando é época alta na Austrália, e que esse pode ser o contributo a fazer depois dos fogos. As autoridades estão a tentar melhorar as condições na ilha, tendo já transportado para o local um sistema de filtração e purificação de água, enquanto equipas tentam recuperar o fornecimento normal. O Governo estatal tem estado a difundir apelos aos turistas que tinham férias planeadas na região, com dados sobre acomodação alternativa, para evitar mais danos à economia local. Entretanto, um responsável das Forças de Defesa Australianas, o major general Jaque Ellwoord, indicou que várias operações estão em curso em vários pontos do paí­s, especialmente na costa sul de Nova Gales do Sul, onde continuam a decorrer evacuações. Operações militares estão igualmente em curso para apoiar bombeiros e populações locais noutras zonas do país, como nos estados de Vitoria e do Sul da Austrália, incluindo na ilha Kangaroo. O navio HMAS Choules está ainda a apoiar evacuações na zona de Mallacoota, a 637 quilómetros a sul de Sydney, e o HMAS Adelaide está ao largo de Éden, a 478 quilómetros a sul de Sydney para apoiar as populações da zona. As forças de defesa estão igualmente envolvidas numa extensa operação aérea, com aparelhos de vários tipos apoiados por dois Chinooks enviados por Singapura e helicópteros e aviões enviados pela Nova Zelândia. Em termos das nossas tropas estamos a colocar mais gente em mais locais, especialmente em zonas remotas, para apoiar as comunidades locais, algo que vai continuar nos próximos dias, referiu. Equipas adicionais estão em alerta em Nova Gales do Sul e Victoria para serem ativadas rapidamente, em caso de necessidade, referiu. Entretanto, o lÃíder dos Trabalhistas (oposição), Anthony Albanese, defendeu hoje a realização de uma reunião alargada de responsáveis federais e estatais para iniciar um processo de avaliação de danos dos incêndios.