Profissionais da saúde da Madeira orientam curso MRMI em Matosinhos

O secretário da Saúde e da Proteção Civil, Pedro Ramos, que foi um dos pioneiros da vinda do MRMI para Portugal, vai estar na cerimónia de abertura. A equipa de formadores do Madeira Internacional Disaster Training Center (MIDTC), que é considerada uma...

Profissionais da saúde da Madeira orientam curso MRMI em Matosinhos
O secretário da Saúde e da Proteção Civil, Pedro Ramos, que foi um dos pioneiros da vinda do MRMI para Portugal, vai estar na cerimónia de abertura. A equipa de formadores do Madeira Internacional Disaster Training Center (MIDTC), que é considerada uma das melhores do Mundo nesta área, está de partida para o norte do país, onde irá ministrar mais um curso do Medical Response to Major Incidents (MRMI). A iniciativa promovida pela Unidade Local de Saúde (ULS) de Matosinhos decorre nas instalações do Hospital Pedro Hispano e vai dotar os profissionais de saúde daquele hospital e vários outros profissionais dos agentes de proteção civil de capacidade para atuar em cenários de exceção. Este curso de treino prático e teórico oferece aos formandos um treino completo e as aptidões necessárias para uma rápida avaliação, ressuscitação, estabilização e transporte do paciente de catástrofe ao nível pré-hospitalar e hospitalar. Em cenário vão estar dois exercícios (simulacros) feitos em sala, mas à escala horária real estimada. Vai ser testado uma resposta em Incidente catastróficos em estádios de futebol, em aeroportos e com matérias perigosas. Além disto, existirá, numa área importante e essencial devido ao alarme social num caso real destes, formação na área da informação e comunicação, como é o caso de uma resposta de comunicação de crise e relação com os Média. O Curso Medical Response to Major Incidents (MRMI) destina-se aos profissionais das diferentes células de intervenção, face a grandes incidentes com multivítimas, nomeadamente bombeiros, técnicos de emergência, médicos, enfermeiros, serviços municipais de proteção civil, forças militares e de segurança, polícia judiciária, gestores, assessores de comunicação, jornalistas, psicólogos, sociólogos, entre outros.