Proteção Civil deixa recomendações face ao perigo de incêndio florestal

Uma nota da Câmara Municipal do Porto Moniz, na sua página do Facebook, alerta para o aumento do risco de incêndio florestal, depois de ter recebido um comunicado do Serviço Regional de Proteção Civil sobre ‘Condições Meteorológicas Adversas...

Proteção Civil deixa recomendações face ao perigo de incêndio florestal
Uma nota da Câmara Municipal do Porto Moniz, na sua página do Facebook, alerta para o aumento do risco de incêndio florestal, depois de ter recebido um comunicado do Serviço Regional de Proteção Civil sobre ‘Condições Meteorológicas Adversas – Tempo Quente’. Nesse âmbito, e face aos avisos emitidos pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera, a Proteção Civil recomenda “a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio florestal, nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução”. Assim, deverão evitar-se comportamentos como “a realização de fogueiras para recreio ou lazer, para confeção de alimentos”, “a utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos” e “queimar matos cortados ou amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração”. De igual forma, exorta a que se evite “o lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes” e “fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem”. Recorde-se que tem havido vários focos de incêndio, ontem e hoje, na Madeira, com a ilha a ter acordado com um fogo que deflagrou no sítio da Ribeira da Vaca, na Ponta do Pargo, pelas cinco da madrugada.