PS diz que não falou do PSD no caso do autocarro

João Pedro Vieira responde a José Prada por causa das insinuações sobre a vandalização do autocarro socialista no Porto Santo. "José Prada e os idiotas úteis do PSD", assim se intitula a posição tomada esta tarde pelo secretário-geral do PS...

PS diz que não falou do PSD no caso do autocarro
João Pedro Vieira responde a José Prada por causa das insinuações sobre a vandalização do autocarro socialista no Porto Santo. "José Prada e os idiotas úteis do PSD", assim se intitula a posição tomada esta tarde pelo secretário-geral do PS em resposta à posição emitida esta manhã pelo PSD. No centro da polémica está o autocarro de campanha do PS, que foi vandalizado esta noite no Porto Santo. Logo após a denúncia pública da destruição de vidros do autocarro, dirigentes do PS emitiram posições pessoais que levaram o secretário-geral do PSD a publicar um comunicado em que lamenta o vandalismo, mas rejeita as insinuações, conforme referia José Prada. Agora é a João Pedro Vieira a reagir publicamente. Diz o secretário-geral do PS que "absolutamente ninguém do PS falou no PSD". E acrescenta: "Não sabemos quem foi, mas sabemos duas coisas: "O prejuízo que este acto causou e o vandalismo político que representa, ou quem o fez, quem quer que tenha sido, teria optado por destruir outro qualquer autocarro." Sobre as insinuações, Vieira devolve o reparo. Diz que o “modus operandi” está bem identificado: o Secretário-Geral do PSD faz uma qualquer insinuação, implicita ou explicitamente; meia dúzia de personagens, uns identificados, outros anónimos, acrescentam-lhe uns pontos; e logo a realidade deles, com direito a conclusão, é colocada a circular em massa. São deputados, assessores, fotógrafos, antigos jornalistas, bloggers e queixosos profissionais à CNE, ao MP, à PJ, à PGR, todos a trabalhar para o mesmo, todos pagos por todos nós para tentarem destruir adversários políticos, seja a que nível for."  João Pedro Vieira recorda que "não foi só desta vez que o PS não falou no PSD. O PS também não falou quando a queda fatal de uma pedra vitimou uma pessoa na Calheta. O PS também não falou quando um acidente com um autocarro no Caniço vitimou 29 pessoas. O PS não falou porque cumpre aquilo de que fala, mas que nunca cumpre, o Secretário-Geral do PSD: não aproveitámos tragédias ou incidentes como este para atacar outros partidos. Sabem quem é que faz o contrário, ou precisam que lhes reavive a memória?" Termina ainda dizendo que o PS não aceita lições do PSD. "Nem sobre silêncios, nem sobre vitimizações televisionadas, nem tão pouco sobre o profissionalismo da desinformação que praticam desde as suas eleições internas de 2015"