PS-Funchal recomenda consumo de produtos regionais

A concelhia do Funchal do Partido Socialista visitou este sábado, na freguesia de São Gonçalo, a maior exploração agrícola da capital madeirense, no âmbito da iniciativa “Pelo Funchal”. Durante a visita o grupo socialista realçou a importância do consumo de produtos regionais e enalteceu o esforço que a autarquia funchalense tem feito para apoiar a economia local, numa altura em que o setor primário atravessa algumas dificuldades face à crise provocada pela covid-19. O presidente da concelhia, Paulo Bruno Ferreira, congratulou “o exemplo empreendedor de Juvenal Abreu, que encontrou na qualidade dos produtos regioanis uma forma de criar valor acrescentado à cidade”. Enalteceu ainda o contributo da Câmara Municipal do Funchal, na criação de diversas campanhas e projetos que apelam ao consumo dos produtos regionais e que apoiam os pequenos empresários. Na ocasião, Paulo Bruno Ferreira lembrou ainda que “foram criadas várias campanhas e implementadas várias medidas de apoio ao comércio, entre elas o ‘Comércio do Funchal, Viva!, que surge num contexto de comércio de proximidade, o ‘Mercado em Casa’, que possibilita os comerciantes dos mercados municipais venderem fruta e legumes nas casa de idosos e pessoas com deficiência, e a ‘Venda Itinerante’, que apoia um grupo mais alargado de comerciantes e munícipes por todo o concelho, mais especificamente nas zonas altas”. “A Câmara Municipal avançou igualmente com o ‘Funchal Cabaz Vital’, onde foram entregues diversos produtos frescos a várias famílias do concelho que ficaram desempregadas ou que entraram para layoff e no que toca ao apoio aos empreendedores do município, a Autarquia lançou também o site ‘Made in Funchal”, que divulga as marcas desses pequenos empresários”, acrescentou o presidente da concelhia. Paulo Bruno Ferreira concluiu que “a autarquia tem tido um papel imprescindível neste contexto de pandemia e tem trabalhado para criar novas dinâmicas de oferta e de proximidade, mas cabe a cada um de nós, no momento de comprar, escolher o que é regional como forma de promover a nossa economia e ajudar aos nossos empresários”.  

PS-Funchal recomenda consumo de  produtos regionais
A concelhia do Funchal do Partido Socialista visitou este sábado, na freguesia de São Gonçalo, a maior exploração agrícola da capital madeirense, no âmbito da iniciativa “Pelo Funchal”. Durante a visita o grupo socialista realçou a importância do consumo de produtos regionais e enalteceu o esforço que a autarquia funchalense tem feito para apoiar a economia local, numa altura em que o setor primário atravessa algumas dificuldades face à crise provocada pela covid-19. O presidente da concelhia, Paulo Bruno Ferreira, congratulou “o exemplo empreendedor de Juvenal Abreu, que encontrou na qualidade dos produtos regioanis uma forma de criar valor acrescentado à cidade”. Enalteceu ainda o contributo da Câmara Municipal do Funchal, na criação de diversas campanhas e projetos que apelam ao consumo dos produtos regionais e que apoiam os pequenos empresários. Na ocasião, Paulo Bruno Ferreira lembrou ainda que “foram criadas várias campanhas e implementadas várias medidas de apoio ao comércio, entre elas o ‘Comércio do Funchal, Viva!, que surge num contexto de comércio de proximidade, o ‘Mercado em Casa’, que possibilita os comerciantes dos mercados municipais venderem fruta e legumes nas casa de idosos e pessoas com deficiência, e a ‘Venda Itinerante’, que apoia um grupo mais alargado de comerciantes e munícipes por todo o concelho, mais especificamente nas zonas altas”. “A Câmara Municipal avançou igualmente com o ‘Funchal Cabaz Vital’, onde foram entregues diversos produtos frescos a várias famílias do concelho que ficaram desempregadas ou que entraram para layoff e no que toca ao apoio aos empreendedores do município, a Autarquia lançou também o site ‘Made in Funchal”, que divulga as marcas desses pequenos empresários”, acrescentou o presidente da concelhia. Paulo Bruno Ferreira concluiu que “a autarquia tem tido um papel imprescindível neste contexto de pandemia e tem trabalhado para criar novas dinâmicas de oferta e de proximidade, mas cabe a cada um de nós, no momento de comprar, escolher o que é regional como forma de promover a nossa economia e ajudar aos nossos empresários”.