PS-M reafirma compromissos na área da Educação

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista informa em comunicado que se reuniu, hoje, com o Sindicato dos Professores da Madeira, “num encontro que teve como objetivo o de reforçar e reafirmar os compromissos do partido no que diz respeito à...

PS-M reafirma compromissos na área da Educação
O Grupo Parlamentar do Partido Socialista informa em comunicado que se reuniu, hoje, com o Sindicato dos Professores da Madeira, “num encontro que teve como objetivo o de reforçar e reafirmar os compromissos do partido no que diz respeito à Educação na Região”. Lê-se na mesma nota que o deputado Paulo Cafôfo explicou na ocasião que os compromissos são “ao nível dos professores, mas também ao nível das famílias, porque, salientou, «o futuro da Região está naquilo que nós fizermos na Educação e no investimento que fizermos nos nossos jovens” No que diz respeito aos professores, o parlamentar socialista vincou que só podemos ter um bom sistema de ensino se valorizarmos a classe docente. “Antes das eleições nós estivemos aqui neste sindicato e estabelecemos compromissos para com toda a classe docente, e aqui viemos reafirmar esses compromissos, que são para manter”, referiu, acrescentando que o PS, como partido que vai liderar a alternativa ao governo da Região, vai fazer com que tudo o que esteja ao seu alcance seja cumprido com os instrumentos legais, no âmbito da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira. Na mesma nota é referido que “Paulo Cafôfo apontou a questão da progressão na carreira docente, defendendo que o tempo de serviço seja efetivamente contado, assim como defendeu a eliminação das quotas ou dos percentis de muito bom e excelente, que servem de travão para a progressão na carreira”.  “Repor a bonificação quando os docentes adquirem um mestrado ou um doutoramento é outra das medidas apontadas, bem como a questão dos professores contratados, os quais, desde que tenham três anos consecutivos de tempo de serviço, possam ser integrados no quadro, de forma definitiva”, salienta. A um outro nível, o “deputado deu conta do facto de na Região termos índices negativos relacionados com o insucesso escolar e de o absentismo escolar ser dos mais elevados do país. «Há uma relação direta entre as desigualdades sociais e estes mesmos resultados escolares. É por isso que nós continuamos a defender que a educação obrigatória deve ser gratuita no que diz respeito à alimentação, aos transportes e aos manuais escolares”, frisou Paulo Cafôfo. “A questão da Educação tem uma relação direta com o desenvolvimento económico. Quanto maior for a qualificação da população, maior será o desenvolvimento regional”, rematou o deputado socialista