PS-M reage a Albuquerque e diz que "novela" em torno da Saúde é culpa da coligação PSD/CDS

O Grupo Parlamentar do PS-Madeira reagiu às declarações desta tarde do presidente do Governo Regional, que considera serem "comentários pouco construtivos", "tentando, assim, justificar a confusão que causou no Sistema Regional de Saúde, com...

PS-M reage a Albuquerque e diz que "novela" em torno da Saúde é culpa da coligação PSD/CDS
O Grupo Parlamentar do PS-Madeira reagiu às declarações desta tarde do presidente do Governo Regional, que considera serem "comentários pouco construtivos", "tentando, assim, justificar a confusão que causou no Sistema Regional de Saúde, com a nomeação do dr. Mário Pereira para diretor clínico do SESARAM, com os problemas que Serviço Nacional de Saúde enfrenta". "O que o senhor presidente do Governo Regional se esqueceu de dizer é que vivemos na Madeira e que os madeirenses e porto-santenses não esperam que o mesmo apresente soluções para o Sistema Nacional de Saúde, mas sim, para o Sistema Regional de Saúde", frisa o partido, num comunicado assinado pelo líder parlamentar Miguel Iglésias.  "Em vez disso, ou seja, de apresentar soluções para os problemas que afligem a Saúde na Região, como são as listas de espera, as altas problemáticas a falta de cobertura ao nível de cuidados primários, Miguel Albuquerque apresentou mais problemas com a instrumentalização da Saúde". "Mais, também se esqueceu de dizer que toda esta 'novela' criada em torno da nomeação do diretor clinico do SESARAM é culpa da coligação PSD/CDS, numa tentativa desesperada de manter esta coligação que, diga-se de passagem, está mais interessada em garantir os cargos e os tachos aos seus do que garantir o bem-estar de toda a população". Assim, recorda que "o PS-Madeira sempre defendeu que o cargo de Diretor Clínico é uma enorme responsabilidade pessoal, em que é necessário a validação e concordância dos seus pares para o exercício das funções. Sendo que tal não aconteceu com a nomeação do dr. Mário Pereira". "Assistimos ainda a uma atitude de arrogância do próprio presidente do Governo Regional que, em vez de resolver as coisas com diálogo, ouvindo os diversos diretores de serviço a fim de chegar um consenso, enxovalhou esses profissionais de Saúde, publicamente, incentivando a que os mesmo de demitissem. Tal aconteceu", sublinha. "Ora, visto isto, será que a culpa é do PS-Madeira que tem um 'problema de falta de espelhos', segundo palavras do próprio presidente do Governo Regional, ou o mesmo tem problemas de memória e a humildade para reconhecer os seus erros", questiona o PS, que remata que estas, serão, "certamente, questões que ficarão por responder, como ficou por transmitir aos profissionais de Saúde um pedido de desculpas público".