PSD lamenta vandalismo no autocarro do PS, mas rejeita insinuações

O secretário-geral José Prada acaba de emitir um comunicado. De acordo com essa nota, o PSD "repudia e condena o ato de vandalismo ocorrido, nesta madrugada, ao Autocarro de Campanha do PS/M às Eleições Regionais, na Ilha do Porto Santo, demarcando-se...

PSD lamenta vandalismo no autocarro do PS, mas rejeita insinuações
O secretário-geral José Prada acaba de emitir um comunicado. De acordo com essa nota, o PSD "repudia e condena o ato de vandalismo ocorrido, nesta madrugada, ao Autocarro de Campanha do PS/M às Eleições Regionais, na Ilha do Porto Santo, demarcando-se de qualquer associação ao mesmo." Acrescenta ainda que, de igual forma, "repudia e condena as considerações, insinuações e, mais do que isso, a vitimização que os mais altos responsáveis pelo Partido Socialista estão a fazer deste incidente, sem primeiro aguardarem pelas conclusões das autoridades competentes, preferindo usar o que aconteceu para demagogicamente lançar suspeição sobre quem rigorosamente nada tem a ver com o assunto." O comunicado dos social-democratas alerta que "este incidente, que se lamenta, não pode nem deve ser usado como arma de arremesso político – o que está a ser feito pelo Partido Socialista local – sendo certo que caberá às entidades competentes, a quem supostamente foi feita a denúncia, averiguar e concluir sobre o que realmente aconteceu. Tudo o que possa ser dito relativamente a este assunto sem que haja, efetivamente, uma conclusão objetiva por parte das entidades que tomaram conta desta ocorrência, não passa de mera manobra de diversão e encenação política."