PSD promete manter aposta no setor das pecas

O candidato número 31 da lista do PSD às eleições legislativas madeirenses de 22 de setembro, Adriano Moreira, deu hoje início à campanha do partido afirmando que um Governo Regional social-democrata continuará a apostar no setor das pescas....

PSD promete manter aposta no setor das pecas
O candidato número 31 da lista do PSD às eleições legislativas madeirenses de 22 de setembro, Adriano Moreira, deu hoje início à campanha do partido afirmando que um Governo Regional social-democrata continuará a apostar no setor das pescas. "Para os próximos quatro anos, o Governo Regional está a apostar nesta área que é a pesca", disse o candidato numa ação de campanha na freguesia do Caniçal, no concelho de Machico, na zona leste da ilha da Madeira. Adriano Moreira apontou como desafios da próxima legislatura a renovação da frota pesqueira, a modernização dos entrepostos, da unidade externa de receção do gelo e das empilhadoras, o projeto “Lota ambulante” e o recrutamento de mais meios humanos. O candidato aproveitou para destacar medidas concretizadas pela governação social-democrata: o aumento em mais de 45% do volume de pescado comparativamente a 2018; a definição da pesca do atum rabilho como pesca dirigida e não acessória; a redução da taxa de lota para 0,25%; o apoio de cerca de 10 cêntimos/litro para o combustível dos barcos profissionais; a remodelação do porto de pesca do Caniçal e a abertura do posto de receção de pescado do Porto Moniz. "Este é o resultado de uma aposta contínua focada na atividade da pesca, e tendo sempre a consideração que o Governo Regional ouve o pescador e tem em atenção o quão difícil é esta atividade", declarou. O PSD, partido que governa a Região Autónoma da Madeira sempre com maiorias absolutas desde 1976, apresenta como cabeça de lista às eleições legislativas regionais de 22 de setembro o seu líder regional e atual presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque. Nestas eleições, com um círculo único, 16 partidos e uma coligação disputam os 47 lugares no parlamento regional. PDR, CHEGA, PNR, BE, PS, PAN, Aliança, Partido da Terra-MPT, PCTP/MRPP, PPD/PSD, Iniciativa Liberal, PTP, PURP, CDS-PP, CDU (PCP/PEV), JPP e RIR são as 17 candidaturas validadas. Nas regionais de 2015, os sociais-democratas seguraram a maioria absoluta - com que sempre governaram a Madeira - por um deputado, com 24 dos 47 parlamentares.