Quatro jovens resgatados no mar do Porto da Cruz

Quatro jovens chegaram à Praia das Areias, no Porto da Cruz, uma praia não vigiada e que só é acessível com a maré vazia. A Marinha e a Proteção Civil estão numa operação de resgate e socorro dos indivíduos. José Luís Guerreiro, Capitão do Porto do Funchal, confirmou ao JM que a Polícia Marítima e a Proteção Civil estão, neste momento, numa operação de socorro e resgate no Porto da Cruz, onde quatro jovens não conseguem sair de uma praia sem vigilância sem ser por mar. “Um dos jovens está ferido, ao que tudo indica nas costas. Ainda não sabemos a gravidade, mas tudo está a ser feito para que seja feito o seu socorro. Os outros jovens estão bem”. Guerreiro revelou, ainda, que "os jovens vão ter de sair daquele lugar pelo mar, pois é impossível resgatá-los por terra". O BMM e a Polícia Marítima já estão no local. Os quatros rapazes estão, neste momento, confinados a uma zona de praia do Porto da Cruz, um deles ferido após uma queda quando tentava regressar ao ponto de partida. A água do mar subiu e impede, nesta altura, que os jovens possam voltar pelo caminho que os levou até lá. As idades e as causas que levaram os jovens até lá são desconhecidas.   A marinha, através do Capitão do Porto do Funchal, e o Serviço Regional de Operações de Socorro (CROS), da Proteção Civil, estão a coordenar uma operação de resgate e socorro através do mar, a cargo do ISN, da Polícia Marítima e dos Bombeiros Municipais de Machico.

Quatro jovens chegaram à Praia das Areias, no Porto da Cruz, uma praia não vigiada e que só é acessível com a maré vazia. A Marinha e a Proteção Civil estão numa operação de resgate e socorro dos indivíduos. José Luís Guerreiro, Capitão do Porto do Funchal, confirmou ao JM que a Polícia Marítima e a Proteção Civil estão, neste momento, numa operação de socorro e resgate no Porto da Cruz, onde quatro jovens não conseguem sair de uma praia sem vigilância sem ser por mar. “Um dos jovens está ferido, ao que tudo indica nas costas. Ainda não sabemos a gravidade, mas tudo está a ser feito para que seja feito o seu socorro. Os outros jovens estão bem”. Guerreiro revelou, ainda, que "os jovens vão ter de sair daquele lugar pelo mar, pois é impossível resgatá-los por terra". O BMM e a Polícia Marítima já estão no local. Os quatros rapazes estão, neste momento, confinados a uma zona de praia do Porto da Cruz, um deles ferido após uma queda quando tentava regressar ao ponto de partida. A água do mar subiu e impede, nesta altura, que os jovens possam voltar pelo caminho que os levou até lá. As idades e as causas que levaram os jovens até lá são desconhecidas.   A marinha, através do Capitão do Porto do Funchal, e o Serviço Regional de Operações de Socorro (CROS), da Proteção Civil, estão a coordenar uma operação de resgate e socorro através do mar, a cargo do ISN, da Polícia Marítima e dos Bombeiros Municipais de Machico.