Queixas no Serviço do Consumidor aumentaram 231% com a pandemia

A partir da altura em que os portugueses tiveram de ir para casa, em confinamento, por causa da pandemia, as queixas no Serviço do Consumidor dispararam descaradamente. Tudo por causa de viagens e alojamentos que foram cancelados e cujos clientes estavam com dificuldades em obter um acordo. Entre 13 de março e 8 de julho deste ano, este Serviço registou 199 queixas relacionadas com viagens e alojamentos, o que corresponde a um aumento de 231 por cento relativamente ao mesmo período do ano anterior (60 reclamações). Graça Moniz, diretora regional dos Assuntos Sociais que continua a ter sob a sua alçada o Serviço do Consumidor, explica que este aumento vertiginoso tem a ver com o estado de emergência e o cancelamento de viagens para praticamente todas as partes do mundo. Muitas pessoas já tinham férias marcadas, com alojamento e refeições e estavam com dificuldades em conseguir reaver o dinheiro ou, pelo menos, garantir que poderiam desfrutar de uma viagem em outra ocasião sem perder a verba despendida. Foi apresentado ontem, na Avenida Arriaga, o livro publicado pelo JM da autoria de Luís Calisto. A apresentação do novo livro de Luís Calisto teve intervenções de três oradores convidados – Alberto João Jardim, Eugénio Mendonça e Raimundo Quintal - e também do presidente do Marítimo, Carlos Pereira, que se emocionou ao agradecer ao autor por ter escrito a obra intitulada ‘Marítimo - A antiguidade é um posto’, que desvenda a verdade sobre as datas das fundações dos principais clubes da Madeira. O hotel Madeira Palácio vai ganhar mais 228 camas. O Governo Regional já autorizou a ampliação da unidade hoteleira que passa a integrar o grupo de hotéis de 5 estrelas.  A empresa 'Sidraria dos Prazeres', do Padre Rui Sousa é vista pelo Governo regional como projeto "estratégico" para a Região. Conheça este investimento de 300 mil euros. Leia mais sobre estes e outros assuntos na edição impressa deste sábado, 11 de julho, do seu JM-Madeira.

Queixas no Serviço do Consumidor aumentaram 231% com a pandemia
A partir da altura em que os portugueses tiveram de ir para casa, em confinamento, por causa da pandemia, as queixas no Serviço do Consumidor dispararam descaradamente. Tudo por causa de viagens e alojamentos que foram cancelados e cujos clientes estavam com dificuldades em obter um acordo. Entre 13 de março e 8 de julho deste ano, este Serviço registou 199 queixas relacionadas com viagens e alojamentos, o que corresponde a um aumento de 231 por cento relativamente ao mesmo período do ano anterior (60 reclamações). Graça Moniz, diretora regional dos Assuntos Sociais que continua a ter sob a sua alçada o Serviço do Consumidor, explica que este aumento vertiginoso tem a ver com o estado de emergência e o cancelamento de viagens para praticamente todas as partes do mundo. Muitas pessoas já tinham férias marcadas, com alojamento e refeições e estavam com dificuldades em conseguir reaver o dinheiro ou, pelo menos, garantir que poderiam desfrutar de uma viagem em outra ocasião sem perder a verba despendida. Foi apresentado ontem, na Avenida Arriaga, o livro publicado pelo JM da autoria de Luís Calisto. A apresentação do novo livro de Luís Calisto teve intervenções de três oradores convidados – Alberto João Jardim, Eugénio Mendonça e Raimundo Quintal - e também do presidente do Marítimo, Carlos Pereira, que se emocionou ao agradecer ao autor por ter escrito a obra intitulada ‘Marítimo - A antiguidade é um posto’, que desvenda a verdade sobre as datas das fundações dos principais clubes da Madeira. O hotel Madeira Palácio vai ganhar mais 228 camas. O Governo Regional já autorizou a ampliação da unidade hoteleira que passa a integrar o grupo de hotéis de 5 estrelas.  A empresa 'Sidraria dos Prazeres', do Padre Rui Sousa é vista pelo Governo regional como projeto "estratégico" para a Região. Conheça este investimento de 300 mil euros. Leia mais sobre estes e outros assuntos na edição impressa deste sábado, 11 de julho, do seu JM-Madeira.