Ranking: Escola do Porto Moniz destaca-se em Fisica-Química mas Região tem piores resultados

A Escola Básica e Secundária com Pré-escolar e Creche do Porto Moniz, na Madeira, é a escola pública mais bem classificada em Física e Química do país, facto que o presidente do Conselho Executivo atribui à aproximação aluno/professor. "Nós trabalhamos com turmas com poucos alunos e isso ajuda. Também temos uma sala de estudo que ajuda os alunos a aperfeiçoarem os seus conhecimentos e que, no fundo, é um espaço de preparação para os exames nacionais” disse à Lusa José Sequeira, presidente do Conselho Executivo da Escola, reagindo ao ‘ranking’ hoje divulgado pela Lusa com base em dados do Ministério da Educação e que colocam a região da Madeira com os piores resultados nesta disciplina do país. O responsável pela Escola Básica e Secundária com Pré-escolar e Creche do Porto Moniz adianta que "nas disciplinas de opção, as turmas andam à volta dos oito a nove alunos e, como as turmas são pequenas, a relação entre os alunos e os professores é muito próxima e, aí, eles conseguem abordar os conteúdos de uma forma diferente e mesmo tirar dúvidas e obter os respetivos esclarecimentos do que se fosse, por exemplo, uma turma de 30 alunos". Para José Sequeira, "tudo isso facilita na abordagem dos conteúdos" numa escola que, há dois anos, passou a acolher as valências do pré-escolar até ao secundário. "Há dois anos para cá, a escola tem uma realidade diferente das outras, nós temos alunos desde a creche ao 12º ano e, neste universo, temos 300 alunos, isto é, desde os oito meses até ao 12º ano", explica. A Escola Básica e Secundária com Pré-escolar e Creche do Porto Moniz, na Madeira, foi o estabelecimento mais bem classificado na prova de Física e Química, segundo uma análise feita pela Lusa tendo por base dados disponibilizados pelo Ministério da Educação relativos aos exames nacionais realizados no ano letivo de 2018/2019. No entanto, a Madeira é a zona do país com piores resultados a esta disciplina, segundo uma comparação por distritos realizada pela Lusa, em que a região autónoma aparece em último lugar. Os dois alunos da secundária de Porto Moniz que prestaram provas a Física e Química destacaram-se ao conseguirem uma média de 16,15 valores, levando a escola a ocupar o 1.º lugar do ‘ranking’ da Lusa, no qual aparecem outras duas escolas públicas entre as 20 mais bem classificadas (no ano passado havia apenas uma).

Ranking: Escola do Porto Moniz  destaca-se em Fisica-Química mas Região tem piores resultados
A Escola Básica e Secundária com Pré-escolar e Creche do Porto Moniz, na Madeira, é a escola pública mais bem classificada em Física e Química do país, facto que o presidente do Conselho Executivo atribui à aproximação aluno/professor. "Nós trabalhamos com turmas com poucos alunos e isso ajuda. Também temos uma sala de estudo que ajuda os alunos a aperfeiçoarem os seus conhecimentos e que, no fundo, é um espaço de preparação para os exames nacionais” disse à Lusa José Sequeira, presidente do Conselho Executivo da Escola, reagindo ao ‘ranking’ hoje divulgado pela Lusa com base em dados do Ministério da Educação e que colocam a região da Madeira com os piores resultados nesta disciplina do país. O responsável pela Escola Básica e Secundária com Pré-escolar e Creche do Porto Moniz adianta que "nas disciplinas de opção, as turmas andam à volta dos oito a nove alunos e, como as turmas são pequenas, a relação entre os alunos e os professores é muito próxima e, aí, eles conseguem abordar os conteúdos de uma forma diferente e mesmo tirar dúvidas e obter os respetivos esclarecimentos do que se fosse, por exemplo, uma turma de 30 alunos". Para José Sequeira, "tudo isso facilita na abordagem dos conteúdos" numa escola que, há dois anos, passou a acolher as valências do pré-escolar até ao secundário. "Há dois anos para cá, a escola tem uma realidade diferente das outras, nós temos alunos desde a creche ao 12º ano e, neste universo, temos 300 alunos, isto é, desde os oito meses até ao 12º ano", explica. A Escola Básica e Secundária com Pré-escolar e Creche do Porto Moniz, na Madeira, foi o estabelecimento mais bem classificado na prova de Física e Química, segundo uma análise feita pela Lusa tendo por base dados disponibilizados pelo Ministério da Educação relativos aos exames nacionais realizados no ano letivo de 2018/2019. No entanto, a Madeira é a zona do país com piores resultados a esta disciplina, segundo uma comparação por distritos realizada pela Lusa, em que a região autónoma aparece em último lugar. Os dois alunos da secundária de Porto Moniz que prestaram provas a Física e Química destacaram-se ao conseguirem uma média de 16,15 valores, levando a escola a ocupar o 1.º lugar do ‘ranking’ da Lusa, no qual aparecem outras duas escolas públicas entre as 20 mais bem classificadas (no ano passado havia apenas uma).