Roubo de cofres era a especialidade de grupo desmantelado no Porto pelo PSP

O arrombamento de cofres de grandes dimensões era a especialidade de um grupo criminoso desmantelado domingo pela PSP do Porto, que terá lucrado entre 150 mil e 200 mil euros em pelo menos 15 assaltos, revelou hoje fonte policial. De acordo...

Roubo de cofres era a especialidade de grupo desmantelado no Porto pelo PSP
O arrombamento de cofres de grandes dimensões era a especialidade de um grupo criminoso desmantelado domingo pela PSP do Porto, que terá lucrado entre 150 mil e 200 mil euros em pelo menos 15 assaltos, revelou hoje fonte policial. De acordo com o comissário Afonso Sousa, da Divisão de Investigação Criminal da PSP do Porto, o grupo estava “a aprimorar-se” no assalto a cofres de coluna, “com grandes dimensões”, e deles furtava nomeadamente dinheiro e joias. “Dedicava-se, de forma concertada, a assaltos em estabelecimentos do Porto e fazia o estudo prévio e minucioso dos locais a assaltar”, acrescentou, explicando que, embora os cofres fossem o alvo principal, acabavam por furtar outros bens. No grupo, havia “funções perfeitamente definidas”, existindo um núcleo duro responsável pelos assaltos, sendo que os restantes participavam nomeadamente no escoamento do produto dos roubos, indicou a fonte. Todos os assaltos foram consumados de noite ou de madrugada. Durante um dos roubos, este consumado na via pública em Vila Nova de Gaia, morreu um homem de 82 anos, num caso cuja investigação transitou para a Polícia Judiciária. A PSP explicou que não há ainda o resultado da autópsia, mas a sua “convicção” é que o octogenário não foi morto pelos assaltantes, mas vítima de um problema de saúde. Os detidos são oito, sete homens, com idades entre 52 e 62 anos, e uma mulher de 47 anos. Em 15 assaltos que já lhe foram atribuídos pela investigação, o grupo lucrou entre 150 mil e 200 mil euros, disse o comissário Afonso Sousa que crê, contudo, que o grupo terá consumado outros furtos e roubos. Ainda segundo a fonte, o grupo terá sido também, há uma década, o responsável por um roubo de 240 quilos no Porto. A operação de desmantelamento do grupo foi desencadeada no domingo e envolveu mais de 100 profissionais da Divisão de Investigação Criminal da PSP, Unidade Especial de Polícia e Equipas de Intervenção Rápida. Foram cumpridos 13 mandados de busca domiciliária, quatro noutros locais e cinco em veículos nas localidades de Porto, Gondomar, Matosinhos, Santa Maria da Feira e São Pedro do Sul. Entre o material apreendido encontram-se artigos de arte sacra, cofres, casacos de peles, computadores, armas elétricas e convencionais, equipamento eletrónico inibidor de sistemas de alarme, ferramentas usadas para rebentar os cofres, entre outros. A operação deu sequência a uma investigação iniciada há cinco meses.