Santana Lopes considera “lamentável” que ainda se questione existência de ligação marítima

Pedro Santana Lopes esteve esta manhã junto ao ferry para observar os termos em que tem corrido a ligação marítima entre a Madeira e o continente, e confirmar a viabilidade da manutenção dessa ligação, nomeadamente durante o ano todo ou durante...

Santana Lopes considera “lamentável” que ainda se questione existência de ligação marítima
Pedro Santana Lopes esteve esta manhã junto ao ferry para observar os termos em que tem corrido a ligação marítima entre a Madeira e o continente, e confirmar a viabilidade da manutenção dessa ligação, nomeadamente durante o ano todo ou durante a maior parte do ano. “Em termos de durabilidade, a ligação é importante para os madeirenses, mas também continentais”, disse o presidente do Aliança, considerando que “se há algo importante para quem viva como ilhéu é assegurar as ligações com outros territórios”. Falava durante a primeira de várias ações que tem agendadas para esta segunda-feira durante uma visita à Madeira, em que o principal propósito é apresentar o programa do seu partido, o Aliança, ao próximo ato eleitoral, bem como os candidatos, sendo que o cabeça de lista é Joaquim José Sousa, a quem Santana Lopes não hesitou em tecer elogios durante esta primeira paragem, dedicada a relevar a importância que o ferry tem para a Região e para o seu desenvolvimento. Considera “lamentável” que ainda se questione a existência de uma ligação de barco, com atividades económicos tão intensas e com a componente turística tão destacada, por isso assegura que “não faz sentido que o principio da continuidade territorial tenha tantos problemas para ser cumprido e levado à prática.” Em relação à mobilidade, garante que assegurar o princípio da continuidade territorial e as ligações entre as ilhas e o continente são questões vincadas no programa da Aliança.