Santander Totta alcançou em 2019 resultado líquido de 527,3 milhões de euros

No final de 2019, o resultado líquido da Santander Totta ascendeu a 527,3 milhões de euros, um crescimento homólogo de 5,5%. De acordo com o gabinete de comunicação do banco, os recursos de clientes totalizaram 42,5 mil milhões de euros, representando...

Santander Totta alcançou em 2019 resultado líquido de 527,3 milhões de euros
No final de 2019, o resultado líquido da Santander Totta ascendeu a 527,3 milhões de euros, um crescimento homólogo de 5,5%. De acordo com o gabinete de comunicação do banco, os recursos de clientes totalizaram 42,5 mil milhões de euros, representando um crescimento de 6,1% face ao mesmo período do ano passado, decorrendo dos acréscimos de 5,2% em depósitos e de 10,6% em recursos fora de balanço. No trimestre, os depósitos cresceram 0,7%. O crédito a clientes ascendeu a 40,0 mil milhões de euros, uma redução de 1,0% face a dezembro de 2018, evolução que resulta da gestão das carteiras não produtivas. Excluindo este efeito, a carteira de crédito teria ficado praticamente inalterada, em termos homólogos. As quotas de mercado de novos empréstimos de crédito a empresas e habitação situaram-se em 19,8% e 19,9%, respetivamente, até ao final de novembro. O número de clientes de banco principal e o número de clientes digitais registaram crescimentos de 2,6% e 5,6%, respetivamente, em termos homólogos. O produto bancário aumentou 7,0%, refletindo a evolução positiva ao nível das comissões, da atividade de seguros e de resultados em operações financeiras.  O rácio de eficiência situou-se em 45,0%, uma melhoria de 4,6pp em relação a dezembro de 2018, fruto do crescimento do produto bancário (+7,0%) e da redução dos custos operacionais (-2,9%). O rácio CET 1 (fully implemented) foi de 15,2%, um acréscimo de 1,2pp em relação ao final de dezembro de 2018. Durante o ano de 2019, o Santander em Portugal foi reconhecido em diferentes áreas de atividade, pela sua performance financeira, reputação da sua marca, serviço aos clientes e enquanto entidade empregadora, por diversas entidades nacionais e internacionais. Destacam-se as distinções de "Melhor Banco em Portugal", atribuída pela publicação londrina Euromoney, de "Banco do Ano em Portugal", pela revista The Banker, do grupo Financial Times e de "Melhor Banco em Portugal" pela revista norte-americana Global Finance.