Sara Cerdas “atenta” às emergências em saúde

A eurodeputada socialista esteve hoje reunida com a diretora do Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças (European Centre for Disease Prevention and Control - ECDC), Andrea Ammon, onde abordou a situação do Coronavírus. Na reunião...

Sara Cerdas “atenta” às emergências em saúde
A eurodeputada socialista esteve hoje reunida com a diretora do Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças (European Centre for Disease Prevention and Control - ECDC), Andrea Ammon, onde abordou a situação do Coronavírus. Na reunião de trabalho foram discutidos os atuais meios disponíveis para a prevenção e controlo desta ameaça, bem como a importância e o papel decisivo que esta entidade tem na pesquisa, e a possível ação no controlo deste surto, para a saúde pública dos cidadãos europeus. Sara Cerdas destacou a “importância de um trabalho articulado entre as diferentes instituições europeias, que permita uma resposta atempada e eficaz para a prevenção e combate deste surto”. A eurodeputada questionou a Comissão Europeia, no passado dia 21 de janeiro, sobre quais as medidas a implementar para atuar na prevenção da propagação e controlo do coronavírus em território europeu, e para a rápida deteção deste vírus nos diferentes Estados Membros. Na altura da questão, apenas 198 casos tinham sido identificados, todavia hoje sabe-se que o número já atingiu os 24.530 casos, com 493 vítimas mortais. Na semana passada, na sessão plenária em Bruxelas, a presidente em exercício do Conselho Croata, Nikolina Brnjac, e a Comissária Europeia com a pasta da Saúde, Stella Kyriakides, informaram que a situação está a ser monitorizada em estreita cooperação com os Estados-Membros, autoridades, instituições, órgãos e entidades da UE e com organizações internacionais, como a Organização Mundial da Saúde. Sara Cerdas admite que “o objetivo, nesta fase, é facilitar a partilha de informações entre os setores relevantes, com base em contribuições de especialistas de todos os serviços da UE, a fim de obter um entendimento comum sobre a situação e os últimos desenvolvimentos”.   A prioridade da Comissão e do Parlamento Europeu consiste em garantir que é prestado todo o apoio necessário aos Estados-Membros. No caso da situação se agravar, serão consideradas todas as ferramentas para fortalecer o apoio aos Estados-Membros, inclusive com financiamento de emergência para apoiar a resposta ao surto e à pesquisa.