Seiscentas vidas salvas no mar em seis anos

A manchete da edição de hoje do JM dá conta de que, em seis anos, a Marinha procedeu a operações de socorro no mar que salvaram 600 pessoas. Só no ano passado, foram socorridos 64 indivíduos na sequência de 26 ações, a maioria realizadas durante a época balnear. A taxa de eficácia do sistema de busca e salvamento na Madeira é das melhores do país. Destaque nesta edição também para a forma como a pandemia impulsionou as compras online e os restaurantes também procuram sobreviver com esse registo de encomendas e entregas ao domicílio através de um clique. Na Madeira, também surgiu um novo supermercado que leva tudo até casa, o hiperzap.pt. Conheça também os 10 passos decisivos para a consagração da Autonomia. Guilherme Silva explica as dificuldades que surgiram para a afirmação da Região. Fernão Freitas considera que a “Oposição sempre foi vilipendiada”. Saiba ainda que as restrições na Região se irão prolongar até à Páscoa, que as bandas filarmónicas lutam contra a desmotivação e problemas financeiros, e que a pandemia não define o fracasso das relações amorosas. Leia mais sobre estes e outros assuntos, na edição deste domingo do seu JM.

Seiscentas vidas salvas no mar em seis anos
A manchete da edição de hoje do JM dá conta de que, em seis anos, a Marinha procedeu a operações de socorro no mar que salvaram 600 pessoas. Só no ano passado, foram socorridos 64 indivíduos na sequência de 26 ações, a maioria realizadas durante a época balnear. A taxa de eficácia do sistema de busca e salvamento na Madeira é das melhores do país. Destaque nesta edição também para a forma como a pandemia impulsionou as compras online e os restaurantes também procuram sobreviver com esse registo de encomendas e entregas ao domicílio através de um clique. Na Madeira, também surgiu um novo supermercado que leva tudo até casa, o hiperzap.pt. Conheça também os 10 passos decisivos para a consagração da Autonomia. Guilherme Silva explica as dificuldades que surgiram para a afirmação da Região. Fernão Freitas considera que a “Oposição sempre foi vilipendiada”. Saiba ainda que as restrições na Região se irão prolongar até à Páscoa, que as bandas filarmónicas lutam contra a desmotivação e problemas financeiros, e que a pandemia não define o fracasso das relações amorosas. Leia mais sobre estes e outros assuntos, na edição deste domingo do seu JM.