SESARAM manifesta "imenso pesar e tristeza" pela morte do pequeno Paulo Renato

"É com imenso pesar e tristeza, que o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM, E.P.E) lamenta o falecimento de uma criança de 10 anos acompanhada pela área de Oncologia Pediátrica do SESARAM, em articulação com o IPO de Lisboa",...

SESARAM manifesta
"É com imenso pesar e tristeza, que o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM, E.P.E) lamenta o falecimento de uma criança de 10 anos acompanhada pela área de Oncologia Pediátrica do SESARAM, em articulação com o IPO de Lisboa", lê-se no comunicado enviado pelo SESARAM à imprensa, aludindo ao falecimento do pequeno Paulo Renato. "Os profissionais do SESARAM fizeram tudo o que era possível, do ponto vista terapêutico e humano, perante o quadro que a criança apresentava, cumprindo os protocolos de atuação validados pelo comité clínico internacional para esta área em específico. O SESARAM reitera total confiança na equipa clínica que acompanhou este caso em plena harmonia e concertação com os familiares diretos da criança. O SESARAM e os seus profissionais lamentam profundamente o seu falecimento e se solidarizam com os familiares e amigos.  Uma vez mais importa esclarecer que sempre que os motivos clínicos assim o justifiquem e sempre que seja essa a decisão clínica é assegurado o encaminhamento de doentes do SESARAM para Unidades de Saúde fora da Região, para a realização de tratamentos, exames e consultas adequados a determinadas patologias, suportando todas as despesas subjacentes a esta deslocação, incluindo tratamentos. A área da inovação terapêutica é um investimento evidente concretizado pelo Governo Regional ao longo destes últimos anos. Sempre que exista essa possibilidade, o SESARAM é a primeira entidade a submeter e a encaminhar o doente para essa solução terapêutica", acrescenta a nota.