‘Vai correr tudo bem’ é “grito de esperança” que comove internautas (com vídeo)

Flávio Cristovám é natural da Ilha Terceira, nos Açores e compôs uma música em inglês com o título em italiano, ‘Andrà tutto bene’, para enviar “um grito de esperança para o mundo”. Esta quarta-feira, o músico publicou no Facebook o vídeo que conta com mais de 10 mil partilhas e 353 mil visualizações, e tem comovido os internautas. O tema escrito em italiano como chamada de atenção para o país mais fustigado pela doença Covid-19 pretende oferecer esperança e alegria em tempo de isolamento e de proteção. “Nestes tempos estranhos, em que todos nos encontramos um pouco assombrados pela ansiedade, procuramos dentro de nós a melhor forma de a combater. Escrevi e gravei esta canção no meu pequeno estúdio como a minha forma de o fazer”, escreveu na sua página do Facebook. “Não é suposto ser nada mais do que a minha pequena tentativa de mandar um grito de esperança aqui do meio do mar, para todos aqueles que neste momento mais precisam. Fiquem bem. Separados lutamos, juntos resistimos. Um abraço a todos”, disse ainda. A canção foi misturada e masterizada por Pedro Villas Silva e o vídeo foi criado por Pedro Varela. No vídeo, surgem imagens enviadas por várias pessoas a partir de casa, com a jovem Cloe a contar esta história.

‘Vai correr tudo bem’ é “grito de esperança” que comove internautas (com vídeo)
Flávio Cristovám é natural da Ilha Terceira, nos Açores e compôs uma música em inglês com o título em italiano, ‘Andrà tutto bene’, para enviar “um grito de esperança para o mundo”. Esta quarta-feira, o músico publicou no Facebook o vídeo que conta com mais de 10 mil partilhas e 353 mil visualizações, e tem comovido os internautas. O tema escrito em italiano como chamada de atenção para o país mais fustigado pela doença Covid-19 pretende oferecer esperança e alegria em tempo de isolamento e de proteção. “Nestes tempos estranhos, em que todos nos encontramos um pouco assombrados pela ansiedade, procuramos dentro de nós a melhor forma de a combater. Escrevi e gravei esta canção no meu pequeno estúdio como a minha forma de o fazer”, escreveu na sua página do Facebook. “Não é suposto ser nada mais do que a minha pequena tentativa de mandar um grito de esperança aqui do meio do mar, para todos aqueles que neste momento mais precisam. Fiquem bem. Separados lutamos, juntos resistimos. Um abraço a todos”, disse ainda. A canção foi misturada e masterizada por Pedro Villas Silva e o vídeo foi criado por Pedro Varela. No vídeo, surgem imagens enviadas por várias pessoas a partir de casa, com a jovem Cloe a contar esta história.