Victor Freitas “deita-se e acorda a pensar em mim”, Lopes da Fonseca

Num momento de alguma ‘descontração’, provocando muitos sorrisos, Lopes da Fonseca e Victor Freitas protagonizaram um aparte no plenário madeirense. “O senhor deputado Victor Freitas deita-se e acorda a pensar apenas num nome: Lopes da Fonseca”, disse o centrista. Em consequência, o deputado do CDS diz que “estou preocupado com a sua mulher…” Mas, alerta Lopes da Fonseca, “essa sua psicose não pode ser aqui tratada, tem de ser fora desta assembleia”. Lope das Fonseca diz “entender a sua frustração” considerando que tal acontece por está destinado agora a um papel secundário na bancada socialista. “Se houver um abaixo assinado para subir na bancada, eu assino por baixo”, disse Lopes da Fonseca, dizendo eu Victor Freitas está talhado para o “debate político e não para estar aqui a falar de matérias poluentes”. Na resposta o socialista, disse que Lopes ad Fonseca “está a se expor ao ridículo” e que tem por hábito “gravar conversas que nem existem”.

Victor Freitas “deita-se e acorda a pensar em mim”, Lopes da Fonseca
Num momento de alguma ‘descontração’, provocando muitos sorrisos, Lopes da Fonseca e Victor Freitas protagonizaram um aparte no plenário madeirense. “O senhor deputado Victor Freitas deita-se e acorda a pensar apenas num nome: Lopes da Fonseca”, disse o centrista. Em consequência, o deputado do CDS diz que “estou preocupado com a sua mulher…” Mas, alerta Lopes da Fonseca, “essa sua psicose não pode ser aqui tratada, tem de ser fora desta assembleia”. Lope das Fonseca diz “entender a sua frustração” considerando que tal acontece por está destinado agora a um papel secundário na bancada socialista. “Se houver um abaixo assinado para subir na bancada, eu assino por baixo”, disse Lopes da Fonseca, dizendo eu Victor Freitas está talhado para o “debate político e não para estar aqui a falar de matérias poluentes”. Na resposta o socialista, disse que Lopes ad Fonseca “está a se expor ao ridículo” e que tem por hábito “gravar conversas que nem existem”.