Violência doméstica e escritoras madeirenses em destaque no 5.º ‘Prémio Maria Aurora’

Laureano Macedo, com o ‘Dicionário (incompleto) de Escritoras Madeirenses e de Textos de autoria Feminina’, e Elsa Vidigal e Bruno Caetano, com ‘As marcas da Violência Doméstica’, venceram hoje, em ‘ex aequo’, o ‘Prémio Municipal Maria Aurora’....

Violência doméstica e escritoras madeirenses em destaque no 5.º ‘Prémio Maria Aurora’
Laureano Macedo, com o ‘Dicionário (incompleto) de Escritoras Madeirenses e de Textos de autoria Feminina’, e Elsa Vidigal e Bruno Caetano, com ‘As marcas da Violência Doméstica’, venceram hoje, em ‘ex aequo’, o ‘Prémio Municipal Maria Aurora’. A iniciativa da Câmara Municipal do Funchal, que já vai na sua 5.ª edição, voltou a distinguir um trabalho sobre a temática da Igualdade de Género, com um prémio de 3.000 euros, que foi dividido pelos dois galardoados. De igual forma, a autarquia anunciou o vencedor do concurso de vídeo ‘Caminhando para a Igualdade’, que já vai na sua quarta edição, tendo considerado que ‘Libertação’ se destacou dos demais participantes, com a vencedora a receber um prémio no valor de 500 euros. Na cerimónia, o presidente da Câmara Municipal Miguel Silva Gouveia lembrou que o Dia Municipal para a Igualdade foi instituído a nível nacional há uma década, com o Funchal a assinalá-lo há cinco anos. Sustentando que “nenhuma igualdade – seja a de género, económica ou social - deve ser subjugada em detrimento de outra”, defendeu que “devemos trabalhá-las todas por igual”. Lembrou ainda que há muito por fazer quando se sabe que, a dois meses do ano terminar, se contabilizam 29 mulheres assassinadas em contexto de violência doméstica. Por seu turno, a vereadora Madalena Nunes, presidente do júri deste prémio, congratulou-se por verificarem que há cada vez mais pessoas jovens a participar e que esta foi a edição em que receberam trabalhos mais diversificados a nível de formatos, com um quadro, um dicionário e textos literários.