Vírus: China pede a estudantes estrangeiros que não regressem "sem aviso prévio"

A diplomacia chinesa apelou hoje aos estrangeiros que estudam no país para não regressarem às universidades “sem aviso prévio”, face ao novo coronavírus detetado em Wuhan e a procurarem cuidados médicos caso apresentam sintomas do vírus. Em...

Vírus: China pede a estudantes estrangeiros que não regressem "sem aviso prévio"
A diplomacia chinesa apelou hoje aos estrangeiros que estudam no país para não regressarem às universidades “sem aviso prévio”, face ao novo coronavírus detetado em Wuhan e a procurarem cuidados médicos caso apresentam sintomas do vírus. Em comunicado, o Gabinete de Missões Estrangeiras do Ministério dos Negócios Estrangeiros aconselha os estudantes que viajam na China a "cumprir as medidas de prevenção e controlo adotadas pelas autoridades locais" e a manter contacto com as instituições de ensino para obter informações sobre o início das aulas. "Os estudantes internacionais que estão atualmente nos seus países de origem para as férias de inverno ou que têm previsto matricular-se na primavera devem manter contacto com as suas instituições de ensino para obter as informações mais recentes sobre o início das aulas", explica o Governo chinês. O novo coronavírus, detetado em dezembro passado na capital da província de Hubei, centro da China, já provocou a morte de pelo menos 170 pessoas no país asiático e infetou mais de 7.700 outras. A nota ministerial recomenda ainda aos estudantes estrangeiros que sigam "rigorosamente os regulamentos e instruções locais de prevenção e controlo emitidos pelas suas instituições de ensino". "Para quem regressa mais cedo à China contra as indicações escolares e não consegue deslocar-se até à universidade devido a restrições de transporte, entre em contacto com a instituição de ensino e a embaixada na China para obter ajuda”, acrescenta o comunicado.